Você é o Visitante nº, desde 7 dezembro 2014

Free counters!

Ad Sense

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Assassino de Chris Kyle, o "Sniper Americano", condenado a prisão perpétua - Chris Kyle, o Sniper Americano, era “líder excepcional”



Christopher Scott Kyle, o atirador de elite que inspirou o filme “Sniper Americano” de Clint Eastwood, era, segundo a Marinha dos Estados Unidos, um “líder excepcional” cuja conduta e performances nos campos de batalha “serviram como exemplo para todos”.  As informações foram reveladas pelo site de notícias MuckRock após solicitação formal ao governo americano e foram retiradas de avaliações periódicas feitas por superiores sobre o seu desempenho na Guerra do Iraque. Kyle, em um dos documentos, é ainda formalizado como “um dos atiradores de elite mais eficientes da história das forças armadas americanas”.
 Christopher Kyle: considerado um dos atiradores de elite mais letais do mundo, Kyle foi morto por um ex-colega militar


 À esquerda, Chris Kyle, e, à dir., Bradley Cooper em
'Sniper americano' (Foto: Paul Moseley/The Fort
Worth Star-Telegram/AP e Divulgação)

As avaliações correspondem a diferentes períodos da carreira de Kyle, que no filme é interpretado pelo galã Bradley Cooper. Na primeira delas, por exemplo, que abrange os meses de junho de 2003 a março de 2004, seus superiores pedem que ele seja promovido “imediatamente” por sua “gestão astuta” e conhecimento tático “excepcional”. Na avaliação seguinte, Kyle é novamente recomendado para uma promoção ao ser eleito “soldado do ano” e ter demonstrado “coragem sem igual” na liderança de outros atiradores de elite durante as batalhas na cidade de Fallujah, 69 quilômetros de Bagdá, nos idos de 2004.
 Eddie Ray Routh, assassino de Chris Kyle,  pegou prisão perpétua. (Foto: LM Otero / Pool / Reuters)

Chris Kyle nasceu em 1974 no Texas, e serviu quatro vezes durante a Guerra do Iraque. Considerado o mais letal atirador de elite das forças armadas americanas, registrou 166 mortes confirmadas durante a batalha. Foi morto em 2013 por um ex-colega militar em um campo de tiro.

Fonte: Exame.com


Nenhum comentário: